Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Olhos de cristal

Dizem que sorrio com os olhos, falo pelos cotovelos e meto os pés pelas mãos. Em mim a anatomia não faz o menor sentido. Gosto de ler um toque, de observar com o coração e caminhar com os pés da imaginaçao

Olhos de cristal

Dizem que sorrio com os olhos, falo pelos cotovelos e meto os pés pelas mãos. Em mim a anatomia não faz o menor sentido. Gosto de ler um toque, de observar com o coração e caminhar com os pés da imaginaçao

Músicas do meu baú

01.03.18 | Olhos de cristal frio

164.jpg

 

A música abre-nos um mundo. Um mundo de emoções. Um mundo de reflexos daquilo que sentimos e que nem sempre sabemos verbalizar. A música emociona. Sorri nos nossos lábios. A música puxa-nos pelo braço. E, com um inigualável jogo de cintura, eleva-nos, por instantes, numa pirueta que não se desequilibra e que parece fazer-nos voar sobre a cidade.

 

 

 Há músicas que ouvimos ciclicamente. Há anos. E que acompanham-nos em tantas fases da nossa vida. Ou quando nos apetece sorrir. Ou quando precisamos acreditar. E de chorar. 

E de sonhar

 

Leia também: