Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Olhos de cristal

Dizem que sorrio com os olhos, falo pelos cotovelos e meto os pés pelas mãos. Em mim a anatomia não faz o menor sentido. Gosto de ler um toque, de observar com o coração e caminhar com os pés da imaginaçao

Olhos de cristal

Dizem que sorrio com os olhos, falo pelos cotovelos e meto os pés pelas mãos. Em mim a anatomia não faz o menor sentido. Gosto de ler um toque, de observar com o coração e caminhar com os pés da imaginaçao

Músicas com alma

09.02.18 | Olhos de cristal frio

Quantas vezes não damos por nós a ouvir uma música que depois nos teletransporta para outra época da nossa vida, outras pessoas, outros locais? E ficamos ali a repassar em minutos coisas vividas como se a música que toca tivesse o condão de falar. 
Eu tenho muitas que me marcaram. São registos involuntários como separadores em capa de escola que marcam o inicio ou o fim de uma relação, um momento trágico ou bom vivido a dois, ou simplesmente emoções despertadas.
As músicas têm alma. Contam histórias que bem podiam ser nossas. E ao passarem pela nossa vida capturam registos de momentos feitos de emoções que ficam guardadas em memórias como os paladares ou cheiros de infância.
São músicas que falam e vivem em nós.