Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Olhos de cristal

Dizem que sorrio com os olhos, falo pelos cotovelos e meto os pés pelas mãos. Em mim a anatomia não faz o menor sentido. Gosto de ler um toque, de observar com o coração e caminhar com os pés da imaginaçao

Olhos de cristal

Dizem que sorrio com os olhos, falo pelos cotovelos e meto os pés pelas mãos. Em mim a anatomia não faz o menor sentido. Gosto de ler um toque, de observar com o coração e caminhar com os pés da imaginaçao

Não te culpes por te afastares de algumas pessoas e fechares algumas portas

23.03.18 | Olhos de cristal frio
Ferroviários, Menina, Compondo, Fantasia
 
 
As pessoas esquecem-se dos seus telhados de vidro e deliciam-se a atirar pedras no telhado do vizinho, quando o feitiço vira contra o feiticeiro, lamentam ou irritam-se, sentem-se injustiçadas e maltratadas.
Todos cometem erros, então com certeza a tua hora vai chegar. A falta de bom senso impera nestes casos tão corriqueiros do nosso dia a dia.
Massacramos quem comete erros, ou até mesmo quem discorda das nossas opiniões mas, quando a situação é inversa... Logo arranjamos dezenas de desculpas, de justificativas, ficamos magoados se recebemos alguma punição ou crítica e, julgamos quem não nos perdoa.
Vem a conversa:"Fiz isto porque estava desequilibrado..." ou: "Foi engano, não tinha a intenção!", "Não me perdoaram, que pessoas sem coração..." , mas, quando é com outros, o discurso muda.
Se desejamos tolerância, sejamos tolerantes, se queremos que a justiça funcione, não queiramos também excepções, se queremos o perdão, vamos perdoar, respeitar para ser respeitado, agora se é da tua natureza ser radical, então aguenta quando o chicote vier na tua direcção por merecimento.
 
Se cometeres um erro, aceita as consequências, sê forte, íntegro, segue em frente e melhora como pessoa, e quando um semelhante cometer o mesmo erro, pensa bem, aje como gostarias que agissem contigo, porque não tenhas dúvidas, a Lei de acção e reacção é poderosa, e ninguém está livre de nada nesta vida.
 
 
 
A lei de ouro do comportamento é a tolerância mútua, já que nunca pensaremos todos da mesma maneira, já que nunca veremos senão uma parte da verdade e sob ângulos diversos.
(Mahatma Gandhi)
 
 
Leia também:

Os restaurantes de Portugal com estrelas Michelin 2018

23.03.18 | Olhos de cristal frio

Mesa con vistas en Il Gallo d'Oro

Il Gallo d'Oro

 

 

Entramos na lista de restaurantes em Portugal com estrelas no Guia Michelin 2018, nesta edição há dois novos 'estrelados', Gusto e Vista, ambos em Faro.

 

A última festa de gala da edição de 2018 do Guia Michelin para Espanha e Portugal que decorreu no hotel The Ritz-Carlton, Abama em Guía de Isora, em Tenerife, revelou que Portugal não perdeu nenhuma estrela e em vez disso, aumentou a sua lista com a adição de duas casas, os restaurantes Gusto e Vista, ambos em Faro, na cidade marítima e turística do Algarve.

 

Aprendemos um pouco sobre este novo volume da história Michelin, um cenário que nada tem a ver com o ano passado, que foi especialmente bom para Portugal: duas estrelas para - Il Gallo d'Oro do Funchal, Madeira e The Yeatman, de Vila Nova de Gaia, Porto - e sete novos estabelecimentos com um macaron cada, que foram a Casa de Chá da Boa Nova de Leça de Palmeira, a Alma e o Lóo de Lisboa, o William de Madeira, o L'And Vineyards de Montemor- o-Novo, Antiqvvm no Porto e Laboratório de Sergi Arola de Sintra.

 

A matemática do presente dá-nos cinco restaurantes com duas estrelas e dezoito casas com um brilho dividido entre dezoito distritos e duas regiões autónomas. Ou o que é o mesmo, 92 090 km² de excelente gastronomia, tradições e modernidade num país de boa comida e ambição culinária.

 

Restaurantes portugueses com duas estrelas Michelin 2018
Vila Joya, Albufeira / Praia da Galé

Atrevido plato con pulpo y chorizo de Vila Joya

Vila Joya

 

Com duas estrelas desde 1990, este restaurante localizado dentro do hotel com o mesmo nome, a apenas 25 minutos de Albufeira, é um dos emblemas da melhor cozinha portuguesa. Não é em vão, que à mais de uma década, era o único estabelecimento que usava tanto brilho. A excelência gastronômica do chef austríaco Dieter Koschina brilha sobre o imponente Atlântico.

 

Uma proposta em que pratos contemporâneos e enraizados dançam juntos. Particularmente notáveis são os pratos que brincam com produtos locais e sazonais em que a técnica mais medida do norte da Europa é aplicada. Seu cardápio é composto de preparações que giram em torno de um único ingrediente, e assim, sem dar pistas, o restaurante se surpreende com histórias que falam de tomates datelíneos, espinafre ou tamboril.

 

 

Ocean, Armação de Pêra

O restaurante Ocean está localizado no complexo hoteleiro VILA VITA Parc Resort & Spa. Mais uma vez, um chef de origem austríaca na cozinha, o trabalhador Hans Neuner, que durante os anos de 2009 e 2012 usava o título de Melhor Chef de Portugal. Naquele mesmo ano, ele administrou os dois macarons brilhantes para o Ocean.

O austríaco desenvolve um menu focado no produto local e influências internacionais. Com muita técnica, ele combina com sucesso a lagosta com coco, curry e manga; o polvo capturado nas águas do Atlântico com erva-doce, pimentão e pepino; o pombo imperial com abóbora, trufa negra e rosa mosqueta; as nozes com moscatel, uvas e cassis. Uma parada inevitável.

 

 

The Yeatman, Vila Nova de Gaia

O Yeatman tem o chef Ricardo Costa na cozinha e com a Beatriz Machado a cargo da vinícola. Juntos, eles formam um conjunto gastronómico no qual o vinho está preparado para a refeição e deixam claro que o The Yeatman é um espaço para os gastrónomos e exigentes produtores de vinho.

 

Do seu terraço, onde se pode ver a foz do Douro e a bela cidade do Porto, pode saborear uma cozinha que utiliza os produtos locais mais característicos, sempre atentos à época. Experiências gastronómicas completas no seu peixe Português cozinhado a 55º com fundo de carne, lagosta com salada de lulas, yuzo e salsa e frescura com mirtilos em variadas texturas.

 

 

Belcanto, Lisboa

O seu chef, o conhecido José Avillez, atreveu-se a romper com o classicismo predominante na cidade de Lisboa e lançou-se à piscina com Belcanto, uma proposta de alta cozinha contemporânea que fez dele o único  da cidade de Lisboa com duas estrelas Michelin. para o seu crédito.

 

A elegante casa mãe do jovem cozinheiro conquista o jantar com o carabineiro grelhado com cinzas de alecrim, o salmonete acompanhado com molho de fígado, amêijoas e Bulhao Pato ou o robalo muito português com algas marinhas, um mergulho inteiro no mar Atlântico . Avillez revisita a gastronomia tradicional e a transforma em um compêndio gastronômico ousado e perfeito.

 

 

Il Gallo d'Oro, Madeira / Funchal

Postre creativo de Il Gallo d'Oro

Il Gallo d'Oro

 

O chef francês Benoît Sinthon é responsável por este espaço na ilha florestal da Madeira, onde pode saborear a melhor cozinha atlântica banhada por correntes mediterrânicas e pontos ibéricos luminosos. Seu profissionalismo fez com que ele revalidasse a segunda estrela Michelin, alcançada na última edição do registro gastronômico de capa vermelha.

 

É fácil ler o conhecimento de produtos marinhos que o chefe do Il Gallo d'Oro tem, algumas noções que ele mistura com receitas, produtos e técnicas daqui e dali. O resultado é impecável e os sabores definidos, como atestam os camarões vermelhos portugueses ou a produção pessoal e caseira dos melhores foie gras.

 

 

Restaurantes de Portugal com uma estrela Michelin 2018
Gusto, Almancil (Faro) - Novo

Heinz Beck assina o sofisticado restaurante gastronómico Gusto, localizado dentro do hotel Conrad Algarve. Esta sala de jantar foi feita com a sua primeira estrela Michelin em novembro passado, durante a celebração da nova edição do Guia Michelin. O menu servido no Gusto emprega os melhores e mais delicados produtos locais, com algum refúgio na despensa internacional. Serviço requintado e uma atmosfera no auge do hotel exclusivo do Algarve.

 

 

Vista, Portimão (Faro) - Novo

O terraço com vistas deslumbrantes sobre o Atlântico é o prelúdio para o que virá a seguir: uma cozinha sublime e tremendamente fresca e contemporânea. O jovem João Oliveira é o chefe responsável pelo Vista, um profissional que se inspira tanto na cozinha regional como no norte do país, além de inumeras influências da culinária do Mediterrâneo, sem esquecer os sabores originais de cada ingrediente. O respeito pela matéria-prima é essencial para criar pratos mimados com grande frescura, combinados com aipo-rábano, agrião, chanterelles e citrinos ou uma revisão da consumida e desejada sardinha portuguesa, que no Vista é acompanhada de pepino e pimentos.

 

 

Alma, Lisboa

Henrique Sá assina uma culinária de sabor cheio de filosofia e boas idéias. A sua vida gastronómica e as suas experiências permeiam os preparativos, classificados em 5 menus orientados para as coisas, para a alma e raízes, para as tradicionais origens portuguesas e para as estradas internacionais que conheceu nas suas viagens. A sua sardinha com berinjela, pimentos assados, pão seco e maionese de paprica fumada é uma bela história de como transformar um dos produtos portugueses mais conhecidos.

 

 

São Gabriel, Almancil

Plato colorido a base de vegetales de São Gabriel

São Gabriel

 

O oceano traz os produtos que enchem a copa de São Gabriel, uma casa localizada na cidade de Almancil que se move entre a cozinha moderna e a inovação leve. Seu filé de linguado cozido a baixa temperatura com aroma cítrico, batata doce vermelha cremosa, mini legumes orgânicos e molho de cogumelos moles lembra-nos que a equipe da cozinha sabe o que fazer com peixes frescos e sazonais. Uma alegria para quem busca descobrir o produto do mar em sua essência.

 

 

Antiqvvm, Porto

Uma localização única, única no Porto, é o enclave onde está localizado o Antiqvvm. Sua culinária vai além e não apenas gera valores de gosto, mas também promove a cultura e os atributos sociais que movem a arte de uma cidade. Arte gastronómica e conceitual num cardápio orientado a provocar os sentidos do produto e da técnica local. Sua presa de porco ibérico com carabineiro e pregado do Atlântico com molho Albariño explicam a ideologia que reside na casa.

 

 

Casa do Chá da Boa Nova, Leça de Palmeira

O mar chega à mesa, a espuma das ondas banha cada um dos pratos, o som da maré cria a atmosfera que compõe o conceito por trás do restaurante Casa de Chá da Boa Nova em Leça de Palmeira, um estabelecimento que se parece com bravura e ousadia para o oceano. Nela, preparações de alto nível técnico, estético e detalhado coletados das profundezas do Atlântico. Uma grande variedade de porta e seu pregado com molho de milho e assado transformar qualquer dia em um evento.

 

 

Laboratório de Sergi Arola, Sintra
Sergi Arola disse adeus a Madrid para pegar suas facas e terra em Sintra, uma cidade em que Lab por Sergi Arola exibe uma variedade de efeitos gastronómicas que escotilha a mais pessoal culinária de Sergi . Pratos de assinatura, como suas famosas patatas bravas, a versão que ele faz da omelete de batata ou o bolo de atum exigido, coabitam o cardápio do estabelecimento, juntamente com outras novas propostas feitas a partir do produto local.

 

 

L'And Vineyards, Montemor-o-Novo

Alentejana, uma paisagem única reverenciada pelo restaurante L'And Vineyards de Montemor-o-Novo, uma casa que se deve ao excelente vinho que é produzido na área acima mencionada. Uma experiência exclusiva e ao mesmo tempo rural que combina técnicas da longínqua Ásia com as excelentes matérias-primas da localidade, sem esquecer a grande cultura gastronómica portuguesa. Com L'And Vineyards falamos de fusão delicada e elegante, como é bem apreciado em lagosta azul frita, com manteiga cítrica, aipo em tártaro e em espuma e salada de algas crocantes.

 

 

Loco, Lisboa
A poucos metros da Basílica da Estrela, em Lisboa, encontra-se o restaurante Loco, gerido pelo conhecido chef Alexandre Silva, cuja carreira decorre entre grandes casas em Portugal e no nosso país. Sua cozinha é extremamente criativa e disruptiva. Visão, olfato, paladar e até tato para desfrutar de novas criações, como estações e mercados. Cozinha autêntica e grande conhecimento do produto nativo.

 

 

William, Funchal

Dentro de um hotel no Funchal, o restaurante William destaca-se pela sua cozinha contemporânea, com influências europeias, que empregam tudo o que acontece no melhor produto local. Diretrizes clássicas e sofisticadas, ocasionalmente salpicadas com sutis toques modernos, comandam uma culinária tradicionalmente inspirada. Destaca seu foie gras com Verdelho, chutney de banana com trufas negras e bolus de melão.

 

 

Henrique Leis, Vale Formoso (Almancil)
O restaurante Henrique Leis de Vale Formoso é conhecido pela sua capacidade de colocar na mesa preparações de corte tradicional com a atualização certa. Nada sobrou ou falta qualquer coisa neste estabelecimento conhecido por pratos como o vitela Black Angus tournedó com molho Gran Veneur ou um bife tártaro que se afasta da receita tradicional. Rústicidade e boa mesa, não precisa mais.

 

 

Bon Bon, Carvoeiro

Detalle de la chimenea del restaurante Bom Bom

Bon Bon

 

Kitchen Restaurant Bon Bon Carvoeiro é comandado pelo chefe Rui Silvestre. Peixes e frutos do mar sazonais fazem receitas conhecidas de todos, sem abandonar a criatividade e a surpresa. Nesta base, o atum toro com ostras, couve-flor e prato de wasabi que mostra seu grande domínio da técnica e domínio com produtos nobres.

 

 

Willie's, Vilamoura (Quarteira)
Calma aí, lareiras com registros crepitante e uma lista de seleção em que cada uma das entradas explica o alto nível de cozinha contemporânea do chef, Willie Wurger. Neste restaurante clássico encontramos pratos de luxo, como vieiras salteadas com risoto de trufas, bolo de polenta pato acompanhado de maracujá mama frito e carrinho de sobremesas típicas da cozinha tradicional, variados entre outros pelo pannacotta de iogurte com frutas espuma tropical e pistache.

 

 

Largo do Paço, Amarante
Largo do Paço é uma boa amostra da coleção de próprios sabores da terra, feitos com ingredientes frescos do mar, montanhas e campos. Seus menus estão mudando e estar de acordo com a estação e suas variações, um fato que caracteriza Largo do Paço pelo seu dinamismo de forma sensata apresentada em um espaço sóbrio, elegante e, ao mesmo tempo, muito quente.

 

 

Pedro Lemos, Foz do Douro (Porto)

Considerado por muitos como um dos melhores restaurantes do Porto. Cada pessoa que atravessa as portas de Pedro Lemos entra numa antiga casa tradicional com paredes grossas, muito perto da foz do rio Douro. Culinária lusa clássica do autor a que se aplicam as técnicas atuais sem estridência ou complicações excessivas. Harmonias e riqueza de nuances que ninguém consegue resistir.

 

 

Fortaleza do Guincho, Praia do Guincho (Cascais)
Neste enclave elegante localizado com vista para o mar, na Praia do Guincho, é usado como um cicerone da cozinha portuguesa para todos que cai no enclave turístico. A sua cozinha com um produto atlântico e muito fresco recria receitas de inspiração clássica que se adaptam ao palato internacional. Sopas de frutos do mar, uma tainha esplêndida com milho e batata doce e os melhores queijos da região compõem um cardápio no qual cada uma das etapas leva a seleção mais bem-sucedida de vinhos.

 

 

Eleven, lisboa

Pato cruzado con mirim del restaurante Eleven

Eleven

 

No topo de um edifício moderno, o Eleven contempla a vibrante cidade de Lisboa. Nela, uma proposta que cativa pelo grande domínio da técnica, sabores internacionais e ótimas matérias-primas. Destaca sua lagosta com beterraba em diversas texturas, coco e maracujá, além do suntuoso leitão com repolho, gema defumada e defumada e caviar imperial. Cozinha de mercado com produtos de alta qualidade.

 

 

Feitoria, Lisboa
Feitoria é uma parada marcante dentro do roteiro gastronômico da cidade. A cozinha tão pessoal que João Rodrigues pratica combina o clássico e reconhecível com um livro de receitas viajado e cosmopolita que nos força a adaptar os produtos do país a gostos evoluídos e estrangeiros. Exotismo que pode ser saboreado no tratamento peculiar dado ao peixe fresco do mercado de peixe de Peniche com vegetais de Inverno e bivalves ou em misturas doces indescritíveis mas funcionais de arroz, eucalipto e pinhões.

 

 

Tesouros de Portugal: Cais Palafítico do Porto da Carrasqueira

23.03.18 | Olhos de cristal frio

212.jpg

 

Uma das áreas mais desconhecidas de Portugal é o Alentejo. Em geral, sempre que pensamos em viagens seguimos para o Porto, Lisboa ou Algarve, esquecendo que a região do Alentejo é uma das mais interessantes de descobrir.

 

Entre muitos outros encantos, destacam-se os vinhos e a gastronomia em geral, um dos locais que gosto da região é o  Cais Palafítico do Porto da Carrasqueira.

 

É um estuário localizado no rio Sado, muito próximo do município da Comporta. Nele, aninhada entre pântanos, campos de arroz e sapais, o meu pensamento viaja até ao sudeste asiático. 

221.jpg

 

.

Não deixe a sensação de abandono o enganar. O porto de Carrasqueira é um porto em uso, embora a sua aparência labiríntica com os pertences empilhados dá a imagem de ser abandonado pela mão de Deus.

 

As estruturas parecem, e são, um pouco fracas, quase frágeis, mas mantidas há muitos anos e servem aos diferentes pescadores que colocam ali as redes, barcos e cordas, além de instrumentos de pesca.

213.jpg

 

Quando a maré está baixa é quando vê a imagem que fez desta porta um lugar turístico que vale a pena conhecer. Há muita diferença entre a maré alta e baixa no estuário, causando o efeito que pode ver nas imagens.

 

As palafitas que compõem o cais são formadas por longos trechos labirínticos organizados, apoiados um sobre o outro, a fim de permitir que os marinheiros tenham acesso aos barcos. Desta forma, longos corredores são formados, onde se encontram as cabanas, onde são armazenados os utensílios de pesca e os acessórios marinhos.

214.jpg

 

Entre os barcos de pesca ancorados naquele atoleiro, podemos ver algum pescador trabalhando, consertando o barco ou preparando-o para quando a maré subir e ele puder sair novamente para pescar. Enquanto isso, os diferentes cantos do estuário oferecem-nos belas imagens para os amantes da fotografia.

 

O porto da Carrasqueira foi construído pelos próprios pescadores, utilizando paletes, madeiras e postes, de forma anárquica mas eficaz. Vale a pena desviar e percorrer os caminhos que se cruzam, vendo os acessos, por vezes complicados, para chegar aos diferentes barcos.

215.jpg

 

Apesar da sua aparente fragilidade, esta estrutura ainda permanece, sendo utilizada diariamente. Eu recomendo que visite na primeira pessoa, se tiver a oportunidade e estiver a viajar ao longo da Costa Vicentina de Portugal na região do Alentejo. 

 

Se também gostar de pássaros, certamente irá desfrutar de muitas espécies típicas de pântanos e estuários, que fizeram desta área um ponto ideal para a observação ornitológica. Se tiver oportunidade, não se esqueça de tirar algumas fotos do pôr do sol, é de uma beleza única.

216.jpg

 

Como chegar ao  Cais Palafítico do Porto da Carrasqueira

217.jpg

 

Saia da Comporta e siga pela estrada N-253 em direcção a Alcácer do Sal, na fronteira com o estuário do rio Sado. Encontrará no lado esquerdo da estrada a sinalização do Cais Palafítico do Porto da Carrasqueira. Está a menos de quinze minutos de lá e não há como se perder. 

 

Leia também:

 

Querido/a ex.

23.03.18 | Olhos de cristal frio

211.jpg

 

Sei que por esta altura, pensas que eu te odeio pelo que me fizeste. Sei que no fundo da tua alma, tu sabes,  que ódio é o mínimo que se pode sentir por uma criatura como tu. Porque tu sabes, que nunca perdoarias a alguém tamanho atrevimento. Mas quero que tu saibas que eu não te odeio. Amo-te! 
 
Sim! Amo-te muito por tudo o que me fizeste! Pela aprendizagem fabulosa sobre perversidade humana que me fez apurar o faro e detectar a anos luz, o cheiro podre de gente sem carácter.
 
Amo-te pela  distância compulsiva que provocaste e que me protege da tua manipulação vil e insana.
 
Amo-te ainda mais, pela máscara que deixaste cair e pôs a nu essa alma horrenda recalcada e mal resolvida.
 
Amo-te pela pessoa que fizeste de mim com teu aprendizado.  
 
Amo-te, porque daqui em diante, serás o meu "mestrado" de vida e com ele ensinarei, com teu exemplo sempre na ponta da língua,  a sociedade a proteger-se de gente como tu.
 
 
Leia também: