Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Olhos de cristal

Dizem que sorrio com os olhos, falo pelos cotovelos e meto os pés pelas mãos. Em mim a anatomia não faz o menor sentido. Gosto de ler um toque, de observar com o coração e caminhar com os pés da imaginaçao

Olhos de cristal

Dizem que sorrio com os olhos, falo pelos cotovelos e meto os pés pelas mãos. Em mim a anatomia não faz o menor sentido. Gosto de ler um toque, de observar com o coração e caminhar com os pés da imaginaçao

O que não for leve, deixa que a vida leve!

10.02.18 | Olhos de cristal frio

106.jpg

 

 

A vida é curta, demasiado curta para nos aborrecermos com gente que não interessa.

Com gente que mais subtrai do que acrescenta.

Com gente que suga toda a energia dos outros como sanguessugas esfomeadas.

Gente que só traz consigo lamentações e críticas.

Gente que nunca está satisfeita com nada porque tudo, nunca chega para tamanho ego frustrado.

 

Porque se queres ser feliz tens de te rodear apenas do que te faz bem.

Daqueles que olham a vida do mesmo jeito.

Que te transmitem energia positiva. Que valorizam as pequenas coisas.

Que nunca complicam, nunca lamentam. Pelo contrário, agradecem todos os dias tudo o que os rodeia. 

 


A vida por si só já é fardo. Retira pedras do teu percurso, e verás como os dias seguintes serão bem mais bonitos... E leves.

-Sofia Faria

Músicas com alma

09.02.18 | Olhos de cristal frio

Quantas vezes não damos por nós a ouvir uma música que depois nos teletransporta para outra época da nossa vida, outras pessoas, outros locais? E ficamos ali a repassar em minutos coisas vividas como se a música que toca tivesse o condão de falar. 
Eu tenho muitas que me marcaram. São registos involuntários como separadores em capa de escola que marcam o inicio ou o fim de uma relação, um momento trágico ou bom vivido a dois, ou simplesmente emoções despertadas.
As músicas têm alma. Contam histórias que bem podiam ser nossas. E ao passarem pela nossa vida capturam registos de momentos feitos de emoções que ficam guardadas em memórias como os paladares ou cheiros de infância.
São músicas que falam e vivem em nós.

 

Simplesmente...EU!!!

08.02.18 | Olhos de cristal frio

FotoJet (55).jpg

 

 

Hoje resolvi falar de mim... Admito que acho difícil fazer uma definição de mim mesma...

Não gosto de falar sobre qualidades e defeitos... Prefiro que as pessoas me conheçam e tirem suas próprias conclusões... 

Tenho defeitos, qualidades, desejos, sonhos, medos, vontades... Não sei para quantas pessoas eu sou realmente especial, e nem sei da intensidade desses sentimentos, e de verdade, eu prefiro não saber, faz parte dos mistérios da vida. Só eu posso falar por mim, só eu sei de mim, é à minha consciência que eu devo ou não alguma coisa. Por vezes aparento frieza... mas não deixa de ser mera aparência. 

Não preciso prejudicar ninguém, não desejo o mal a ninguém, e por mais que tenham feito algo que me afete, eu prefiro ultrapassar e deixar que o tempo traga as respostas. Sou contra qualquer tipo de violência e vingança. O ser humano não precisa disso. Todos nós temos direito á vida e somos livres pra escolher como vivê-la. Às vezes as minhas escolhas podem não agradar as pessoas que eu amo, mas eu preciso viver por e para mim, uma necessidade que todos nós temos e é preciso coragem para enfrentá-la. 

Gosto de dançar, de música, de uma boa conversa, de me rir de parvoíces... Amo os meus filhos... são a razão de estar aqui, viva! Sou loucamente apaixonada por eles, são meu ar, meu sol. São tudo! 

Músicas que marcaram época

06.02.18 | Olhos de cristal frio

Viaja na máquina do tempo, revivendo e fazendo reviver através da música, os anos áureos da juventude de uns, do crescimento de outros, das vivências de cada um.

As musicas tem o poder de nos transportar para aquela época e proporcionar boas memórias...

 

O melodrama de ter um amigo homem

03.02.18 | Olhos de cristal frio

110.jpg

 

Alguém tem certeza que vivemos no séc. XXI?! 

Uma sociedade preconceituosa, gananciosa, indiferente... E tanto outras coisas ruins... 
Uma sociedade que acha que pode reprimir e até ditar aquilo que as pessoas podem ou não fazer, por achar impróprio e por preconceito. 
Fico indignada, como ainda em tempos modernos existem pessoas que acham a homossexualidade uma coisa de outro mundo, ou ainda coisas aparentemente mais simples, como a amizade entre homem e mulher, porque partem do pressuposto que onde há fumo há fogo.

Pág. 3/3